idas e vindas

Ele ligou pra ela e disse, vem correndo pra cá e desligou o telefone. Era à noite e o cabelo dela só brilhava debaixo dos postes e o coração subia à boca quando em vez. Se fosse filme a câmera estaria num trilho ou num carro. O Godard já disse: para fazer um filme só se precisa de duas coisas, uma garota e uma arma. Ela segue correndo sem saber o que a espera. pega o elevador e olha o número do andar. Conta os segundos, conta mentiras pra ela mesma. Abre a porta correndo e pergunta. O que foi, pelo amor de deus? O coração dela cai no chão e ela desmaia. Ele a deita no sofá verde de braço de madeira. Pega um copo d’água pra ela pra engolir o coração de volta. Três minutos depois, acordada após um tiro de adrenalina na veia: o que foi, o que aconteceu? Acabei o livro. E; como acaba? Acaba como termina, claro; você correndo pra cá.

calenza

Anúncios

Sobre Claudio_ao_mar

Quero te pegar sóbrio - blog para mulheres, para homens, bebida, amor, sobre relacionamento,sexo
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a idas e vindas

  1. méliss diz:

    AMAZING! ABSURDO!
    não volto mais aqui nunca mais até o próximo.

    (eu não sei como fala, mas tá com um “ritmo” legal esse texto. I’m proud of my boys hahahah)
    bjo

  2. calenza diz:

    valeu mélisss
    a idéia foi dar a sensação de correria meRmo
    bja

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s