nada muda, tudo se transforma

Luiza no auge de sua consciência ecológica pede saco de papel no caixa do mercado. Dois quarteirões mais tarde, está dentro do elevador. A porta fechando devagar. Luiza olha o número seis, ouve alguém se aproximar, espreme os olhos contra o número seis como esperando um milagre, que a porta tome consciência e feche rápido. Douglas adentra o elevador e fala oi com seus dentes um pouco separados e o saco rasga. Metade da compra no chão, Douglas começa a rir descontroladamente pedindo desculpas e Luiza fica puta e começa a odiar aqueles dentes separados. Eles mal se conhecem, mas ele se oferece para ajudar a levar o resto da compra para casa dela. Dois meses depois, ele devolve o apê alugado e muda para o apê de luiza. por ciúmes, compra uma ecobag para ela bem resistente fingindo estar preocupado com o futuro do planeta.

calenza

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a nada muda, tudo se transforma

  1. André Medeiros diz:

    Ecobag!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s