Perguntas molhadas

Ele sentado e com sua caneca de chopp pensava mais do que bebia, fechava os olhos mais do que abria.
Refletia. Tentava entender porque somos tão indecisos. Porque estamos sempre tão incompletos.
Tão infelizes. O estado final de felicidade nunca chegava. Pelo menos não como nos filmes.  Ou pelo menos,
alguns filmes. Na vida não. Ele estava sempre querendo algo que não sabia o quê. Desse jeito, foi terminando
seus relacionamentos sempre pensando que algo melhor ia aparecer. Melhor pra ele? Melhor pros outros?
Também não sabia disso. Se sentia numa busca eterna e sem um objetivo muito claro. Tomou mais alguns chopps
e se perguntou ainda mais coisas. Se arrependeu de não ter pedido a mão da namorada em casamento. Fechou os olhos
de novo e pediu a conta. O garçom chegou. Pagou e partiu. Dia seguinte pouca coisa lembrava. Saiu pra beber de novo
e conhecer pessoas novas. Isso até a oitava caneca de chopp, quando cansou das pessoas novas, das procuras velhas,
do chopp quente e da pergunta latente.

Claudio_ao_mar

Anúncios

Sobre Claudio_ao_mar

Quero te pegar sóbrio - blog para mulheres, para homens, bebida, amor, sobre relacionamento,sexo
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s