brasileiros e brasileiras

você já molhou a mão do guarda ou deixou de avisar que estavam faltando bebidas na sua comanda da balada? já bateu num carro e fugiu? já prometeu um cargo para o empregado e entregou outro? já tentou usar humilhações para colocar seu colaborador para baixo e o fazer desistir de pedir aumento? vamos parar de ser rasos. vamos mudar o país por nós mesmos ou vamos continuar falando mal do governo? imagine que você seja um país. qual é o seu plano de governo para os próximos quatro anos? se todo mundo que a gente conhece fizer um pouco por si a coisa tende a melhorar. qual é a sua expectativa? se votou na dilma, ok, se votou no serra, ok também. ta na hora de parar de trocar farpas via rede social e encarar o fato social. o homem pode mudar as coisas e vice-versa. a gente consegue ganhar do vice-versa. ta na hora de parar de se emocionar só com filme de superação e superar. ta na hora de querer ajuda só no livro de autoajuda e ajudar. é um processo lento e demorado. a gente tem que parar de furar fila, de buscar sempre um brecha no sistema. de pagar menos e querer ser vip. esse texto não é para ofender ninguém. é para pensar. o que você vai fazer para si e para os seus nos próximos quatro anos?  lembrem-se, são pequenas coisas do dia a dia que fazem uma puta diferença. boa sorte!

um beijo (para ninguém dizer que esse texto não deveria estar nesse blog),

calenza

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

25 respostas a brasileiros e brasileiras

  1. naomedeixeso diz:

    clap clap clap

    Mas como começar a mudar????

    Bjusss

    • calenza diz:

      se vc fosse uma agencia de publicidade eu falaria para escrever um briefing e descobrir qual é o seu problema. e ir atrás de criações ou resoluções.
      bja

  2. dvnilo diz:

    fudido, calenza

  3. Juliana Castro diz:

    Nunca mais furo a fila no ponto de ônibus. Rs.
    Boa calenza. Adorei ver ocê. Temos que promover mais encontros virgulóides.

  4. o/ diz:

    no ponto certo!
    no ponto certo!!!!
    (repetindo pra enfatizar que adorei)
    beijo

  5. calenza diz:

    obrigado! obrigado!!!!
    bja

  6. Isabela diz:

    sarmaguinho para corroborar você (PHoda, hein?):
    “A doença mortal das democracias é a renúncia do cidadão a participar. Os primeiros responsáveis somos nós ao delegar o poder noutra pessoa que, a partir desse momento, passa a controlá-lo e a usá-lo […].”

  7. Cleiton Pessoa diz:

    Correta sua maneira de ver a “situação” assim como muitos a vêem, but, a pergunta principal não seria esta. Como pode um cidadão pensar assim, se a impunidade para quem confessa o crime não chega? Explico. Como pode o presidente sair de suas funções para participar de eleição sem ser impedido (impeachment) está na constituição. Como pode ter um vídeo com recebimento de propinas e não acontecer nada com os acusados? Como pode um deputado furar um sinal vermelho embriagado matando 2 inocentes e não ser preso? Como pode alguém que não tem carteira de motorista bater ou matar com um carro e ser menos punido do que alguém que tem uma habilitação? Como pode um pode um político ser responsável por um metrô que desaba sendo que foram contratados técnicos responsáveis pela execução, punir quem? o político ou o médico?
    Não, não confio nesse país, aonde o mapa de votos coincide fielmente com o de analfabetismo, aonde a corrupção prevalece aos olhos da justiça e aonde a punição não aflige os culpados.

    • calenza diz:

      Cleinton, a minha questão é exatamente essa. nesse país todo mundo reclama do governo, mas continua votando nos ladrões, continua batendo em carro e fugindo, continua sendo corrupto por várias vias. o que eu defendo é: pare de falar mal do governo e veja dentro de você o que você pode mudar e deixar de ser corrupto também. isso é a parte do fato social. porque se as pessoas mudarem, o governo muda. um é reflexo do outro se o brasil deixar de ser corrupto, não esperar o governo mudar, mas as pessoas deixarem de querer levar vantagem em tudo a coisa pode melhorar para muita gente. o governo nada mais é do que a diretoria de uma empresa. os caras fingem que te pagam e você finge que trabalha. assim ele enriquece ainda mais. a população sempre está na oposição e estar na oposição é muito fácil. só basta reclamar, mas eu vejo muita gente jogando papel na rua ainda. o que eu tenho percebido é que muita gente que votou no serra agora mandou um foda-se como se dando desculpa para fazer cagada nos próximos 4 anos. o que aconteceu com essa menina que faz diteito e seus seguidores no twitter é a prova disso. xenofobia em 2010 é vergonhoso. ela votou no serra. agora, isso dá o direito dela publicar bobagens desse nível? ou seria mais inteligente da parte dela, como estudante de lei, querer fazer o melhor? lógico que ela tomou o caminho mais simples… mas ela é só um exemplo, um exemplo triste porque os caras que estão no poder agora vão morrer e essa geração que pensa dessa forma estará no poder amanhã. incluisive as pessoas que rettwitaram a menina cometeram uma porrada de erros de português criminosos. essa gente deveria estar preocupada em ler e estudar, porque só a cultura cura. para terminar, eu imagino que a nação seja como uma campanha antitabajista com aquelas imagens repulssivas no verso dos maços de cigarro. aquilo não é para quem já fuma deixar de fumar; os fumantes já são viciados e sim para quem não fuma, não começar a fumar. você não acha? obrigado pela tua resposta, abraço!

      • Cleiton Pessoa diz:

        Olha Calenza, conheço a corrupção nos mais variados níveis, de perto mesmo. Já corrompi e já fui corrompido. Isto acontece ou já aconteceu com a maioria dos brasileiros, não por que queremos, mas porque em determinado momento cedemos para não agravar as consequências de ser honesto ou de agir honestamente. Esse modo de enxergar, se analisarmos friamente, nos leva a uma interpretação quase metafórica do que é ou não certo neste país.

        Imagine esta situação que já ocorreu comigo. Tive o carro roubado que posteriormente foi achado em um interior, quem entrou em contato comigo foi o policial que achou o carro no interior. Para soltar o carro era necessário uma carta do Delegado da furtos e roubos da capital. O Delegado da cidade em que estava o carro era conivente com os policiais que mesmo vendo a carta de “soltura” quiseram propina para liberar o veículo,ou seja, se tu não confia na polícia vai confiar em quem? Se você não dá propina perde meses em vai e vem na justiça. Se denuncia o ato piora mais, porque além de ter seu carro preso, qdo ainda não arrumam drogas para colocar dentro do veículo, é sua palavra contra a deles, e o processo demora anos pra ser concluído ou arquivado, lhe custando infindáveis idas e vindas na justiça quando não muito ameaças de morte.

        Gostaria muito que a situação fosse diferente, este é a apenas um caso simples de inúmeros complicados que conheço de perto. Poderia denunciar vários casos de corrupção, mas como se mesmo com provas e filmagens pessoas não são punidas?Eu acredito piamente, que a única maneira de mudar o Brasil não é punindo somente os políticos é punindo quem faz. Explico novamente. Imagine a seguinte situação: Você é eleito para o executivo, precisa fazer uma ponte, faz a licitação e “ganha” o mais “qualificado” com menor preço. Depois do prazo de 3 anos pra construção de algo que não deveria demorar mais do que 1, em seu uso a ponte cai. De quem é a culpa? Muitos dirão, do governo. Errado. A culpa é de quem venceu a licitação, de quem assumiu a responsabilidade pela obra, de quem tinha formação para executar, de quem foi pago para tal fim. Essa pessoa tem que ser PRESA e ter o diploma cassado. Pode ter sido uma fatalidade, pode. Mas a questão principal é: os responsáveis tem que ser punidos. Nunca vi a imprensa ir na porta das construtoras. Sergio Naya? e os restantes dos engenheiros que estavam na obra? e os outros responsáveis. Acham um bode expiatório e pronto. A imprensa é conivente, culpa a pessoa jurídica sempre. Eu acredito que punindo os técnicos, será mais difícil corromper. Se você é contador e sabe que se fraudar o imposto de renda perderá seu diploma, irá preso, você pensará antes de fazer algo que te deixará preso ou incapacitado de trabalhar naquela área novamente, mesmo que a soma de propina seja alta. Isso se transformaria em efeito cascata, para todas as profissões. Corromper? como? Todos ficariam com medo. Um político não iria corromper um técnico. Um técnico não liberaria uma pista sem grooving simplesmente porque alguém lá de cima mandou. Sabe a copa de 2014, veja quem está ganhando a licitação e associe com o nome de quem está a frente dos comitês olímpicos. Veja se não há coincidências, cruze os nomes. Como confiar em algo que está sendo esfregado na cada de todos sem punição?

        Temos que confiar que haverá consequências para todos os atos, senão, o que podemos fazer?

      • calenza diz:

        cleiton,
        acho que você não entendeu meu texto. eu concordo que a coisa está feia, que é difícil ter esperança na sociedade etc. mas não adianta enumerar casos de corrupção aqui. a minha proposta é cada um de nós fazer o que pode para melhorar o que acontece a nossa volta, ensinando nossos filhos e mudando de atitude defensiva irracional para ativa consciente. o que foi feito até agora está errado.

  8. Melissa diz:

    ah.. seu grande romântico! 🙂

    um bom governo. um bom amor. um bom português. o lixo no lixo… vamo-que-vamo! nada de esperar o carnaval pra começar pra valer.

  9. bertagna diz:

    BRASIL – Mayara Petruso no Twitter : Ministério Público Federal investiga denúncia de racismo: http://t.co/ePEz52N

  10. Carla diz:

    Seu mundo muda, quando você muda. Adorei o texto! Parabéns!

  11. Carla diz:

    Gustavo,

    Gosto muito da forma como você escreve e o temas de relacionamento, comportamento, “vida real” abordados no “Quero te pegar Sobrio”. Os textos são excelentes. Por isso resolvi presenteá-lo com o prêmio Dardo.

    Recebi este prêmio da minha amiga e blogueira Paula (http://desmemoriafeminina.blogspot.com/) e gostaria de compartilhá-lo com você.

    Vida longa aos blogs! Que eles, assim como outras formas de “seleção da informação” sejam os catalisadores do conhecimento!

    Abraços,
    Carla

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s