Naquele tempo.

Eu ainda gosto daquele tempo do frio na barriga. De gostar da garota
que nem sabia meu nome. De ter um amor publicamente imaginário.
De sonhar com ela e acordar louco pra revê-la. De ter a certeza que
ela também gosta de mim. Gosto do tempo do amor imaginário
onde tudo era bom e sem respostas. A realidade dói. Crescer dói.
Viver um amor. Faz a gente crescer e deixar de sonhar.

CM

Anúncios

Sobre Claudio_ao_mar

Quero te pegar sóbrio - blog para mulheres, para homens, bebida, amor, sobre relacionamento,sexo
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a Naquele tempo.

  1. diz:

    A falta de respostas continua. Faz parte do crescimento se questionar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s