uns gols e um adeus

Ele chegou na casa dela feliz, mesmo sabendo qual seria o final daquilo. Em sua porta ele bateu, nervoso.
-Oi.
Foi o que ele conseguiu dizer, antes de ficar bobo com um beijo, surpreso mas feliz,  apaixonado em como a perna esquerda dela subia sempre e ela ficava na ponta dos pés, apenas para o alcançar. Ela puxou um pouco o short, que havia subido com sua leve inclinada.
-Estou fazendo o almoço, se não se importar de me ajudar, disse ela, sorrindo…

Entrou ele, meio nervoso, como se as cornetas não atrapalhassem nem um segundo daquele momento, era como se não estivessem ali.
-Tá sozinha?
Perguntou ele, estranhando o silêncio que estava.

-Sim, pessoal foi ver o jogo no bar, depois vai sair pra comemorar, disse ela meio sem graça.

-Comemorar?!
Disse ele, e ambos riram, essas piadinhas sempre fizeram parte de ambos.

Na cozinha ele dominou, como já estava acostumado a fazer. Ambos sabiam que ele era definitivamente melhor que ela nisso. Mesmo encantando ainda, com os detalhes de cada centímetro do corpo dela, o detalhismo dele ainda era impecável, notou uma coisa, que se faria surpresa ao longo do almoço, e ela ali, perdida, mas com o sorriso mais lindo do mundo, olhando para ele, ambos brincaram, voltaram tópicos, resolveram problemas, definiram que o passado foi o mais prejudicial, mas pouco importava agora, ainda sorrindo, ela almoçava enquanto ele fazia uma surpresa. Tópicos discutidos, surpresa feita, o doce favorito de ambos, ela comeria mais tarde, sozinha.

Foram à sala, escolheram seu filme favorito, era terrível e catastrófico, como o gosto de ambos era o mesmo até no dia de hoje, cornetas anunciavam algo, mas ambos continuavam a rir apenas, do que já era uma piadinha gostosa.

O filme se desenvolveu, e ambos também, o que era uma tarde gostosa, apesar de quente, aproveitaram o sabor um do outro, uma vez mais, e terminaram, como sempre
Abraçados, ela encolhida em seu braço como uma criança que ronrona pedindo cafuné, ele se sentindo o dono do mundo, do mundo dela, o que era o mais importante ao final, cantou ele apenas um trecho para que a fizesse cochilar um pouco e assim fazê-lo permitir uma lágrima fujona correr.

Ela acorda, meio distante, pega o lençol e arrasta consigo, eles brincam, ela sai, a luz reflete seu corpo, contrastante e perfeitamente torneado, adornado, ele se permitiu outra lágrima fujona, escapar.
Ela foi tomar um banho, enquanto ele checava a surpresa, o banheiro, perto da cozinha, permitia ouvi-la cantar, ocasionalmente, ele tinha a impressão de ouvir um choro, abafado, mas podia ser sua cabeça lhe pregando peças, cornetas novamente anunciavam algo, e novamente eles riam, como uma piada perfeita, que morreria ali.
Ao sair do banho, ele a abraçou. Seu perfume era, sem dúvida, o primeiro aspecto dela que o encantara, e ficaria ali, guardado, para sempre em sua memória.
E ela sabia, e adorava, como ele a abraçava por trás só para sentir o perfume em seu pescoço…
Ficaram um tempo mais juntos, não aconteceria de novo.
Ele a abraçara, uma última vez sentira seu perfume e a beijara, longa e dolorosamente.
Ela, na ponta dos pés novamente, com sua perna levantada e tudo aquilo que o encantava em um conjunto só, ele fez uma pergunta:

-E vai sair agora?
-Não, vou ficar o domingo em casa.
-Colocou o perfume então?
-Pra você.

Ele beijou ela, forte e a lágrima já não era mais fujona.
Ambos viraram as costas, sem dizer um adeus, ou até logo, ambos choraram.

Todos na rua comemoravam a provável vitória do Brasil, mas ambos choravam, sem suas piadas.

texto enviado pelo leitor yuri

você também pode enviar sua história

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Envie sua História com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s