game of thrones

atravessando a praça vazia senti cheiro de gente. o nariz tem dessas coisas de delatar os odores. os olhos, maria vai com as outras que são, vão atrás. um velho sentado à mesa de xadrez. peças de madeira, provavelmente esculpidas por ele. passei, mas meu olhar ficou na placa. 1 real por cada rei.

continuo andando por três ou quatro passos. paro. volto. sento à mesa e digo: faz tempo que eu não jogo isso. o senhor que fez as peças?

em resposta ele me olha, sorri, afaga a barba e diz:

e eu nunca joguei com você.

começo devagar e lentamente vejo meu exército ser massacrado. xeque mate. ele afaga a barba.

peço a vingança, agora à vera. a arte da guerra. eu não estou para brincadeira.  peão roda, cavalos, o clero e o casal de reis. um por um. o homem anda uma casa por vez, já a rainha, faz o que bem entende. penso nos jogos de influência. All the world’s a stage. perco outras 4 batalhas em 17 minutos.

pego a carteira e dou cinco reais a ele. fico imaginando o que ele carrega em seus sacos pretos, pergunto. responde sorrindo:

crianças, claro.

calenza

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em QTPS, Uncategorized com as etiquetas , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s